Tecnologia do Blogger.
RSS

Ginástica Laboral


Ontem fiquei sabendo de uma estratégia das empresas que considero bem propícia ao momento “hipocinético” em que vivemos. No local onde uma amiga trabalha, o funcionário que não participar da ginástica laboral que a empresa oferece, terá um valor descontado de seu salário. Mexeu no bolso, tudo muda! O bom dessa história toda é que isso envolve uma série de fatores que podem favorecer o aumento da prática regular de exercícios físicos e desenvolver, ou resgatar, o prazer proporcionado por eles.
Acredito que, até o momento, a maior dificuldade dos profissionais que trabalham na área de ginástica laboral era manter o pessoal motivado para participar das atividades diárias, tendo que lutar com o baixo número de participantes. Com esta estratégia, a empresa está meio que “forçando a barra” com o pessoal, mas ela sabe que os benefícios, tanto físicos quanto mentais, e de produtividade será uma recompensa para ela e também para os funcionários. Do ponto de vista do funcionário, o problema pode estar na tendência ao comodismo e, além do mais, ninguém gosta de fazer as coisas por obrigação, mas a escolha será dele.
Para mim, aí está uma grande oportunidade para o bom profissional de saúde mostrar a cara e fazer valer sua crença no real valor do alongamento, das atividades recreativas, das massagens e tantas outras estratégias que podem ser utilizadas durante o período tão curto – mas que pode e deve ser divertido e benéfico – das aulas de ginástica laboral. #Ficaadica 

Jaqueline Alves Nieto
CREF: 090794-G/SP

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...