Tecnologia do Blogger.
RSS

Dor nas costas (lombalgia)



A maioria de nós tem a tendência a julgar as pessoas por diversos motivos, mas parece que a profissão tem um peso maior. Quem nunca ouviu: Aquela fulana de tal é dermatologista, mas vive cheia de espinhas! Ou: Eu nunca iria à uma nutricionista acima do peso... 
Encaro a dor, a sarcopenia, a obesidade, a hipertensão, a osteoporose, as disfunções ósteo-articulares, e outros problemas que ocorrem com meus alunos, mas parece que dia-a-dia preciso aprender a conviver com a minha própria dor: a dor nas costas. E ainda ouço por aí que não deveria estar com dor, afinal de contas, sou personal!
Não é fácil viver com dor, muito menos estar em constante monitoramento da postura. O nível de exigência física no meu dia-a-dia é bem alto. Atendo todo tipo de pessoa, e durante o trabalho dificilmente reparamos na melhor postura, não é mesmo? O resultado disso é a piora de sintomas que já vinham aparecendo há 5 anos. Dias mais estressantes, com maior numero de atendimentos, com clima mais frio, maior tempo de permanência no computador ou em leituras... Tudo faz com que minha lombar entre em crise!
É claro que minha profissão me permite um melhor entendimento do meu problema e o que devo fazer para amenizar a dor: fortalecimento muscular, alongamento, manutenção do peso e correções posturais são fundamentais e, certamente é o que têm me mantido na lida! Mas infelizmente, não tem sido suficiente para evitar dias de dores, porém com menos freqüência e intensidade, é isso que importa!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...